Stephen Foot espera estrear com vitória no 15º Jet Waves World Championship

Stephen Foot
O inglês Stephen Foot ocupa o quarto lugar na classificação geral do Circuito Mundial e competirá pela primeira vez no Brasil. Foto: Lucciano Cruz.

O inglês destacou a importância da volta do Brasil ao Circuito Mundial, em que ocupa a quarta colocação.

Ocupando a quarta colocação no Circuito Mundial, o inglês Stephen Foot estreará no 15º Jet Waves World Championship (campeonato com manobras de jet ski nas ondas), que será disputado de 15 a 17 de julho, na praia Stella Maris, em Salvador (BA). A competição também será válida pela quarta etapa do Circuito Mundial e Foot promete brigar pela vitória para continuar na luta pelo título da temporada.

“Estou muito satisfeito em competir no Brasil pela primeira vez e é importante o retorno da etapa brasileira no Circuito Mundial, bem como Portugal e Japão. Essa temporada está superior tecnicamente a de 2015. Será o melhor circuito para mim”, afirmou o inglês, que participa da competição desde 2009.

Foot obteve a quinta colocação nas etapas de Portugal e França e o nono lugar na Inglaterra. Ocupa o quarto lugar na classificação do Circuito Mundial e sabe que precisa de um excelente resultado no 15º Jet Waves World Championship para continuar na luta pelo título. Depois da Bahia, o Circuito Mundial tem programado a quinta etapa em Pacific City, nos Estados Unidos de 9 a 11 de setembro e a final em Chiha, no Japão, de 3 a 6 de novembro.

Para a disputa do 15º Jet Waves World Championship, Foot utilizará um equipamento do Brasil, uma vez que é difícil trazer o jet da Inglaterra. “Complica um pouco utilizar um equipamento que não estou acostumado, porém, com um dia de treino, na véspera da competição, já terei me adaptado. Gosto tanto de saltar quanto surfar, que são os dois quesitos obrigatórios na disputa. Fico muito contente quando consigo realizar manobras bem altas. A sensação é ótima””, argumentou.

O 15º Jet Waves World Championship tem a organização da FER (Federação de Esportes Radicais), com supervisão da IFWA (International FreeRide WaterCraft Association). Os apoios são da Ventura Marine – Água de Coco Obrigado – Wamiltons Customs – Grand Hotel Stella Maris – AMF Racing – Pro Rider – Hydro Turf – DASA – Tigercraft – Prefeitura Municipal de Salvador – Racu Photo – ProNautica – Jacob Adventure.

Mais informações nos sites: www.jetwaves.com.br

Mentawai, Bali e outras novidades no circuito ASN 2016

ASN 2016 cartaz

Por João José Macedo

A abertura do 36o Circuito ASN de Surfe 2016 já tem data definida. A primeira de três etapas de um dos mais tradicionais eventos amadores no Estado do Rio de Janeiro está agendada para acontecer em Itacoatiara nos dias 2 e 3 de julho, primeiro final de semana após a conclusão do mundial de bodyboard.

Depois da sequência de grandes ressacas que atingiram a costa nas últimas semanas, o fundo de areia em Itacoá está com ótima formação, e do Costão ao Pampo tem quebrado boas ondas em toda extensão da praia.

Intermediada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, mais uma vez a parceria com a Unimed, maior cooperativa médica do país, garantiu uma ambulância nos dois dias de competição das três etapas, o que assegura assistência de qualidade para todos os atletas em um eventual incidente.

Neste ano as categorias serão as mesmas de 2015, Open, Master (acima de 35), Junior (Sub-18), Mirim (Sub-16), Iniciante (Sub-14) e Infantil (Sub-12). Muitos surfistas de outras cidades e estados deverão comparecer em Niterói em busca da ótima premiação que será distribuída.

Através de uma negociação com o agente de turismo Serginho Lenzi, a maior novidade neste ano será uma passagem para Bali para o campeão do ranking da Junior, oferecida pela Qatar Airways. Esse excelente incentivo vai motivar as categorias de base para treinar em busca dessa conquista, e aprimorar sua técnica nas ondas mais perfeitas do planeta.

Pelo terceiro ano consecutivo o Ulau Manua Resort Mentawai alimenta o sonho dos competidores na ASN. Mais uma vez quem finalizar o ano no topo do circuito na categoria Open ganhará 10 dias de hospedagem, com direito a alimentação e barco, em um dos melhores resorts do paradisíaco arquipélago da Indonésia. Um dos sócios é o niteroiense Léo Collaço, que reconhece o trabalho feito na cidade e oferece muito mais do que uma premiação, mas a realização do sonho para quem se sagrar campeão.

Quem vencer a etapa na Open, além de sair na frente na corrida pelo título principal, vai faturar um final de semana com direito a um acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia, localizada na mais famosa praia de Ubatuba.

Duas novas parcerias iniciadas neste ano prometem ser duradouras. Uma delas é com a lanchonete Puro Suco, que tem os melhores sanduíches e sucos dentro do bairro de Itacoatiara. Com isso está garantida uma farta mesa de frutas para todos os envolvidos e alimentação saudável para a comissão técnica. A outra é com a rede de lojas Star Point, que tem a maior e mais completa surf shop no Plaza Shopping há mais de uma década.

A tradicional marca cearense Pena é uma das maiores incentivadoras dos esportes radicais em todo Brasil, renovou com a ASN e reforçará a premiação com produtos de qualidade internacional. A australiana Hot Buttered entra no décimo segundo ano de apoio ao surf niteroiense. As Pranchas Bou e o shaper André Cebola disponibilizaram dois foguetes zerados para esta etapa. A Hillstone e a Padaria Pão e Etc reconhecem o trabalho realizado pela ASN e também mantiveram o patrocínio por mais uma temporada.

A inscrição para qualquer categoria custa R$70,00 (setenta reais) e deve ser feita na Star Point no terceiro piso do Plaza Shopping. Atletas de outras cidades devem fazer direto com o presidente da ASN, Renato Bastos, através dos telefones 21 9-6508-4447, 9-8409-3822, ou 7741-3221. Para pontuar no ranking e disputar os prêmios destinados para o campeão do circuito da Associação de Surfe de Niterói, o atleta tem que fazer a filiação no valor de R$50,00 (cinquenta reais).

O Circuito ASN 2016 tem patrocínios da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Puro Suco, Star Point, Pena, Hot Buttered, Ulau Manua Resort Mentawai, Qatar Airways, Unimed Leste Fluminense, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Pão e Etc, Hillstone, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.

Divulgação ASN Biênio 2015/16
www.asn.org.br
www.facebook.com/asn.org.br

WSL anuncia sinal amarelo para o Puerto Escondido Challenge

Puerto Escondido
Foto: WSL / Danny Ecker Foto: Divulgação / WSL.

A World Surf League (WSL) anunciou o sinal amarelo para o Puerto Escondido Challenge, etapa do Mundial de Ondas Grandes que acontece no México.

A previsão é de um swell com ondas de 30 pés na região. Caso a ondulação a caminho se confirme, o sinal verde será anunciado em até 72 horas.

“O swell está passando abaixo de Rapa Nui (Ilha de Páscoa) e é esperado na região do México por volta de 24 de junho”, diz Peter Mel, comissário da WSL.

A janela de espera no Hemisfério Sul foi aberta no último dia 27 de abril e vai até 31 de agosto. Além do México, o Tour pode ter provas no Chile e no Peru durante esse período.

As condições mínimas exigidas pelos organizadores são ondas de 25 pés. Cada evento reunirá 24 dos melhores big riders do mundo.

O período de espera no Hemisfério Norte terá início no dia 15 de outubro, com Pe’ahi (Havaí), Todos Santos (México) e Nazaré (Portugal) completando a temporada.

O circuito terá os 10 melhores do ranking da última temporada, três convidados para o circuito, seis convidados para cada etapa, um convidado por contusão e os quatro melhores atletas no prêmio de melhor performance do ano em ondas grandes.

Em cada evento, a premiação total será de US$ 100 mil. O campeão do Big Wave World Tour receberá um cheque com o mesmo valor.

Cearense Janninfer Rodrigues vence na Barra da Tijuca

ASBT 2016
Por João José Macedo

A primeira etapa do Circuito ASBT 2016 foi realizada com sucesso no dia 18 de junho, próximo ao Posto 5. O fundo de areia estava com ótima formação, e as ondas em torno de um metro encaixaram perfeitas nas valas da Barra da Tijuca, quebrando desde o outside e conectando até a areia.

A procura foi grande e atletas vindos das cidades de Campos, Macaé, Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Saquarema, Niterói e Angra, e de outros estados como São Paulo, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Ceará, preencheram todas as 84 vagas das seis categorias. Com isso o nível técnico apresentado foi alto, com baterias muito disputadas até o fim.

O cronograma foi cumprido dentro do planejado e a imparcialidade no julgamento garantiu o equilíbrio até nos títulos. Foram três vitórias para os cariocas contra três dos visitantes.

Uma das atrações do evento foi o trabalho da artista Bárbara Pereira. Ela fez uma pintura irada em uma prancha Fred Baltazar que foi sorteada entre todos os participantes e o sortudo foi o Luis Felipe, competidor da categoria Mirim.

A diversidade de representantes de vários lugares do estado foi bem simbolizada na decisão da categoria Feminino. A saquaremense Kayane Reis desbancou, Karol Ribeiro, Rayza Silveira e Luara Thompson, vindas respectivamente de Cabo Frio, Niterói e Recreio dos Bandeirantes.

Janninfer Rodrigues, de Paracuru no Ceará, foi quem veio de mais longe para competir nas ondas da Barra. Pingo já está em sua segunda temporada na Cidade Maravilhosa e venceu a Open contra dois representantes da Região dos Lagos e um carioca.

Outro que não perdeu a viagem foi Vicente Ferreira. Ele saiu de Campos para se tornar campeão entre surfistas de até 18 anos. O potiguar Leonardo Berbet veio do nordeste para competir em São Paulo e no Rio. Fez uma boa campanha e ficou com o vice na Junior e Mirim. O terceiro na sub-18 foi o local do Arpoador, Anderson Picachu. O atleta treinado pelo projeto social do Favela Surf Clube surfou muito durante todo campeonato, participou de mais uma final e foi o quarto na Mirim.

Um dos principais nomes da nova geração carioca e representante do estado nas competições nacionais, Vitor Ferreira mostrou conhecimento do pico e superioridade na vitória da sub-16. Já entre os mais novos, o domínio foi dos surfistas locais, com as vitórias de Johnny Corsetti na Iniciante e Gabriel Belém na Infantil.

No final do dia todos estavam felizes com o desfecho do campeonato e o vereador Thiago Ribeiro, apoiador do Circuito ASBT há três anos consecutivos, participou da entrega de prêmios para todos os finalistas. Com o sucesso do evento, Milton Waksman, presidente da Associação de Surf da Barra da Tijuca, cogita realizar a segunda etapa, que está agendada para os dias 17 ou 18 de setembro, em dois dias para atender a demanda por mais inscrições.

O Circuito ASBT 2016 tem patrocínios do Guaraná Antártica e Cyclone, co-patrocínios, Flutuar, Rhyno Foam, Padaria Sernambetiba, e apoios Pe’ahi Sushi, Quiosque do Joilton, FESERJ e Prefeitura do Rio de Janeiro.

Resultados da 1a Etapa do Circuito ASBT 2016

Open:
1 Janninfer Rodrigues
2 João Quintanilha
3 Yuri Fresia
4 Vitor Ferreira

Feminino:
1 Kayane Reis
2 Karol Ribeiro
3 Rayza Silveira
4 Luara Thompson

Junior:
1 Vicente Ferreira
2 Leonardo Berbet
3 Anderson Picachu
4 João Jacques

Mirim:
1 Vitor Ferreira
2 Leonardo Berbet
3 Bernardo Bordovsky
4 Anderson Picachu

Iniciantes:
1 Johnny Corsetti
2 Pedro Eduardo
3 Vitor Aragão
4 Roberto Vinicius

Infantil:
1 Gabriel Belém
2 Michel Fernandes
3 Rafael Dolmit
4 Mariana Oliveira

Gabriel Medina volta a vencer o Fiji Pro em Cloudbreak

Medina campeao Fiji 2016

Com uma belíssima campanha, o brasileiro Gabriel Medina voltou a vencer o Fiji Pro em Cloudbreak, Tavarua.

Em ondas de até 3 metros, Medina fechou com chave de ouro sua participação na prova depois de bater o australiano Matt Wilkinson na grande final.

Antes, Medina já havia arrancado a primeira nota 10 da etapa na quarta fase e derrotado nomes como Adriano de Souza e Kelly Slater no caminho ao topo do pódio em Fiji.

É a segunda vez que o brasileiro fatura a etapa em Cloudbreak. A primeira foi em 2014, ano em que Medina conquistou o título mundial.

Gabriel Medina está na decisão do Fiji Pro 2016.

Gabriel Medina
Gabriel Medina supera Kelly Slater e está na decisão do Fiji Pro.

O brasileiro Gabriel Medina deu mais um importante passo rumo ao título do Fiji Pro 2016. Em ondas de até 3 metros, Medina despachou Kelly Slater na semifinal da prova em Cloudbreak.

A Grande final será disputada contra o australiano líder do ranking mundial Matt Wilkinson!

Veja a grande final no link: http://www.worldsurfleague.com/events/2016/mct/1443/fiji-pro

Bruno Jacob é um dos favoritos para vencer o 15º Jet Waves World Championship

O baiano de Salvador terminou em segundo lugar na etapa inglesa do Circuito Mundial, realizada no início desse mês, em Newquay e ocupa a terceira posição no Circuito Mundial. Ele é um dos destaques das disputas que serão realizadas de 15 a 17 de julho, na capital baiana.

 

Bruno Jacob
O baiano Bruno Jacob, de Salvador, ocupa o terceiro lugar no Circuito Mundial e tem boas chances de conquistar o 15º Jet Waves World Championship. Foto: Lucciano Cruz

Depois de um bom desempenho nas três primeiras etapas do Circuito Mundial, o baiano Bruno Jacob é um dos favoritos para vencer o 15º Jet Waves World Championship (campeonato com manobras de jet ski nas ondas). As disputas serão realizadas de 15 a 17 de julho, na praia Stella Maris, em Salvador, a cidade de Jacob, que certamente contará com apoio da torcida para buscar o título da quarta etapa do Circuito Mundial, em que ocupa o terceiro lugar.

“Entendo que de uma forma geral tive um excelente rendimento nas etapas europeias. Meu objetivo era conseguir o pódio em todas elas, porém, em Portugal tive problemas com o equipamento e terminei em quinto lugar. Diante das circunstância considero um bom resultado. Depois, na França fiquei em terceiro lugar e terminei em segundo na Inglaterra e ocupo o terceiro lugar no ranking geral, que é excelente colocação”, explicou Jacob.

Lembrou ainda, que a cada ano o nível técnico do circuito mundial está crescendo e atualmente ocupando o terceiro lugar é bastante significativo e o   resultado de um trabalho sério, com muito empenho. Segundo o piloto baiano, todos os competidores têm treinado muito para as etapas. Com objetivo de tentar garantir a vitória no 15º Jet Waves World Championshi, Jacob informou que está retornando aos treinamentos essa semana, depois de um mês intenso na Europa e em seguida alguns dias de descanso. “Estou retomando os treinos físicos e técnicos para a disputa aqui em Salvador. Treinarei na Barra do Jacuípe, que já estou acostumado, porém, quando faltar uma semana para o evento, treinarei na praia Stella Maris para me habituar melhor com as ondas, que não deve ser muito diferente de onde estou acostumado a treinar. Em termos de equipamento, pretendo fazer apenas uma mudança para executar uma nova manobra, que é surpresa e quero apresentar para a torcida brasileira”, destacou.

A organização do 15º Jet Waves World Championship montará toda a infraestrutura necessária na praia Stella Maris, para oferecer conforto e segurança aos competidores e público. Bruno Jacob lembrou que o local é famoso pelas competições de surf, o mar sempre tem ondas e em julho, as condições são ótimas, com água e clima quente. “Condições perfeitas para esta quarta etapa do circuito mundial”, acrescentou.

Jacob ressaltou ainda a importância do retorno da etapa brasileira no Circuito Mundial. “O Brasil tem história no esporte, uma vez que o freeride nasceu aqui e o Marcelo Brandão (Tchello) fez um ótimo trabalho durante esses anos, juntamente com outros colaboradores. O retorno da competição ao país é excelente. Particularmente estou muito feliz em ver toda movimentação dos pilotos da América do Sul, que novamente virão competir em Salvador, além de competidores e outros continentes. Isso fortalece o esporte e o Brasil merece, por toda sua história dentro da modalidade”, completou.

Depois da disputa do 15º Jet Waves Wiorld Championship, de 15 a 17 de julho, em Salvador, o Circuito Mundial prosseguirá com a quinta etapa de 9 a 11 de setembro, em Pacific City (Estados Unidos) e o encerramento acontecerá de 3 a 6 de novembro, em Chiha, no Japão.

O 15º Jet Waves World Championship tem a organização da FER (Federação de Esportes Radicais), com supervisão da IFWA (International FreeRide WaterCraft Association). Os apoios são da Wamiltons – Grand Hotel Stella Maris – AMF – Pro Rider – Hydro Turf – DASA – Tigercraft – Prefeitura Municipal de Salvador – Racu Photo – ProNautica Jacob Adventure

Mais informações nos sites: www.jetwaves.com.br

Gabriel Medina passa pela terceira fase do Fiji Pro em Cloudbreak

Gabriel Medina
Gabriel Medina passa com tranquilidade pela terceira fase do Fiji Pro em Cloudbreak

Depois de uma longa espera pelas ondas, com seis dias consecutivos de adiamento, o Fiji Pro voltou com tudo em Cloudbreak.

Muito à vontade no pico, onde já disputou duas finais e foi campeão em 2014, o brasileiro imprimiu um forte ritmo desde o início da bateria e foi ampliando cada vez mais o placar.

Depois de somar 6.50 e 5.00, Medina trocou sua segunda melhor nota por 7.33 e disparou de vez na liderança com 7.17, deixando o australiano Matt Banting perdido no outside.

Com muita dificuldade para entubar de backside, Banting não conseguiu somar mais do que 1.73 e 2.60 nas duas melhores ondas, dando adeus ao evento.

Circuito brasileiro SUP Wave entra em ação no final de agosto!

Circuito brasileiro SUP Wave entra em ação no final de agosto
Circuito brasileiro SUP Wave entra em ação no final de agosto

Floripa Wave Challenge será a primeira etapa de SUP wave do Super SUP Brasil 2016.

Entre os dias 25 e 28 de agosto nas ondas da Praia Mole na paradisíaca Ilha da Magia.

Apresentação
Florianópolis entre em cena novamente apresentando o evento que toda a comunidade nacional do SUP wave aguardava e, se confirma como um destinos mais ativos na produção de grandes eventos no sul do país.

Floripa Wave Challenge será a primeira etapa do circuito brasileiro de SUP wave 2016 e contará com disputas nas categorias profissionais e amadoras.

Estamos honrados com a parceria Praia Mole Hotel & CBSUP, que abre as suas portas pela segunda vez no ano para abrigar a família do SUP nacional. Esperamos poder proporcionar um excelente inicio de temporada para os amantes do SUP nas ondas.